PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Políticas municipais de abastecimento são referência para outros países
Publicado em 04/09/2009 14:14:44



Um grupo de alemães, acompanhado de profissionais da Secretaria Municipal Adjunta de Abastecimento (Smaab) e do Governo Federal, está conhecendo os programas desenvolvidos pela Prefeitura nessa área. As ações de Belo Horizonte vão fazer parte do roteiro de uma filmagem produzida pelo World Future Council, com sede em Hamburgo, na Alemanha. Formado por 50 membros de diversas partes do mundo, o conselho aborda os desafios para o futuro comum e apresenta aos governos soluções e políticas eficazes.

O interesse pelo trabalho executado no município, que já é referência para outros países e cidades brasileiras, se explica pela sustentabilidade e bom resultado das medidas adotadas. “A escolha da capital é o reconhecimento da política bem sucedida que vem sendo aprimorada ao longo do tempo. Nós focamos no princípio de oferecer uma alimentação de qualidade e regular”, disse o secretário municipal adjunto de Abastecimento, Flávio Duffles.

O responsável por projetos especiais do conselho, Holger Gussefeld, ressaltou o motivo pelo qual os programas da Prefeitura foram escolhidos para a filmagem. “Optamos por Belo Horizonte por causa da política de segurança alimentar exercida pela Prefeitura desde 1993. Essa política fez com que a cidade se tornasse um exemplo e, de fato, ela é uma cidade modelo, tanto para as cidades brasileiras quanto do mundo”, disse.

Gussefeld ainda destacou que a capital mineira foi a primeira dedicada ao direito humano à alimentação, como política básica e como reconhecimento da importância para a sociedade. “Por isso as ações de abastecimento da Prefeitura serão premiadas pelo World Food Consul”, salientou.

Roteiro

No primeiro dia de gravação, na sexta-feira, dia 4, entrou em cena o ponto de atendimento do programa Direto da Roça, localizado na avenida Francisco Sales com avenida Assis Chateaubriand, na Floresta. O programa, que garante o escoamento da produção dos pequenos e médios produtores do interior de Minas Gerais para a capital, sem a presença de intermediários, está presente em cerca de 30 pontos de Belo Horizonte, nas regiões Barreiro, Centro-Sul, Oeste, Nordeste, Leste e Noroeste. Os alimentos vendidos são produzidos por meio de técnicas ecologicamente sustentáveis e têm a qualidade monitorada pela Secretaria de Abastecimento.

Outro personagem foi o ABasteCer, popularmente conhecido como ABC (Alimento a Baixo Custo), na avenida Bernardo Monteiro com Alfredo Balena. Nos 22 sacolões, instalados nas nove regionais da cidade, são comercializados entre 20 e 25 hortifrutigranjeiros ao preço máximo de R$ 0,69 o quilo, além de cereais, doces caseiros, biscoitos e laticínios. A Smaab compromete-se a fiscalizar os preços, a qualidade e o mix de produtos. Cerca de 360 mil pessoas são atendidas pelo projeto por mês, com média mensal de 3,3 mil quilos vendidos.

O Restaurante Popular II, na Região Hospitalar, também fez parte das filmagens. A população conta com três restaurantes (Centro, Santa Efigênia e Venda Nova) e um Refeitório Popular (Câmara Municipal). A Prefeitura oferece pratos prontos, nutricionalmente balanceados, originados de processos seguros e comercializados a preços acessíveis. O almoço custa R$ 1, o marmitex, R$ 1,50, a sopa no jantar, R$ 0,50, e o café da manhã, R$ 0,25. Nas quatro unidades são servidas aproximadamente 3,5 milhões de refeições por ano. A meta da Prefeitura é superar 5 milhões de bandejas em 2010.

Outros cenários


No sábado, dia 5, entram no roteiro do filme o Comboio do Trabalhador, no bairro Campo Alegre. Diariamente, o programa atende a população com a oferta de produtos alimentícios a preços baixos. O comboio funciona em cinco endereços fixos e com pontos itinerantes, que atendem nos finais de semana os bairros mais carentes da capital. Mais de 100 mil pessoas são atendidas por mês, com a comercialização, em média, de 997 quilos de alimentos. A produção também visita o Assentamento Pastorinhas, de agricultura familiar, em Brumadinho, um dos fornecedores do Direto da Roça.

Na terça-feira, dia 8, será a vez da horta e merenda escolar das escolas Monteiro Lobato e Professor Paulo Freire, na região Nordeste, atrair as câmeras. Diariamente, mais de 130 mil alunos são contemplados com os cardápios bem elaborados por uma equipe de nutricionistas da Secretaria de Abastecimento. Além da refeição, os estudantes recebem frutas e suco, um estímulo a hábitos alimentares saudáveis. Os 26 mil participantes do programa Escola Integrada têm três refeições diárias.

Para finalizar a filmagem, na quarta-feira, dia 9, a Smaab vai preparar uma Oficina de Educação Alimentar, no Centro de Saúde Santa Rita de Cássia, no bairro Santo Antônio, região Centro-Sul. A atividade, de promoção de hábitos alimentares saudáveis, concilia consumo responsável, cuidados com higiene e aproveitamento integral dos alimentos. A oficina inclui três módulos: nutrição (papel dos alimentos na saúde), microbiologia (higiene e conservação dos alimentos) e aproveitamento integral dos alimentos (elaboração de receitas práticas, econômicas e nutritivas). O curso é gratuito e percorre escolas, creches, centros de saúde, igrejas e centros comunitários, entre outros espaços.

| Voltar