Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Arquivo Público de Belo Horizonte: memória preservada
Publicado em 24/02/2017 14:26:58


Foto Ricardo Laf

A história é um dos maiores patrimônios do ser humano. É com esse pensamento que o Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (APCBH) se tornou a principal referência para pesquisadores, estudantes ou mesmo o público geral interessado na história da capital mineira. Criada em 1991, o órgão é responsável pela gestão, guarda, preservação e acesso dos documentos produzidos ou recebidos pelo poder executivo municipal. No APCBH encontram-se documentos textuais, revistas, mapas, plantas, projetos arquitetônicos, cartazes, fotografias, filmes, registros sonoros, entre outros arquivos. Em sua sede, há também uma biblioteca voltada para a história da cidade.

O acervo do APCBH é composto por coleções e fundos que apresentam enorme variedade de informações sobre a cidade. Há documentos sobre o processo de criação da capital mineira, fotografias produzidas pela Assessoria de Comunicação da PBH desde 1950, documentos oriundos da antiga Secretaria Municipal da Fazenda (1891-1989) – tais como dívidas públicas, recolhimentos de impostos sobre profissões e pagamentos de serviços ligados às mais diferentes atividades desenvolvidas na cidade –, e um grande acervo de projetos arquitetônicos da cidade de Belo Horizonte.

 
Todo este acervo do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte é aberto a consultas públicas. Não é necessário agendamento para acessar o acervo disponível na Sala de Consultas do APCBH. É preciso apenas se identificar. Para auxiliar a pesquisa são disponibilizados instrumentos como guia, inventários, catálogos e outros, além de ser possível a pesquisa pela internet O site da instituição traz as coleções de revistas e dos relatórios dos prefeitos, bem como diversas informações sobre o Arquivo Público, suas atividades, eventos, instrumentos de pesquisa e outras publicações. Desde 2011, o APCBH mantém um banco de dados projetado para dar acesso a todo o seu acervo. Esse sistema vem sendo alimentado regularmente e pode ser consultado no endereço www.acervoarquivopublico.pbh.gov.br.


Necrópole

Um dos arquivos de maior valor e de recorrente consulta pelo público são os livros de registros do Cemitério do Bonfim. Construído e inaugurado na mesma época que a capital mineira, em 1897, pela Comissão Construtora da Nova Capital, o Cemitério do Bonfim é a necrópole mais antiga da cidade de Belo Horizonte e foi o único da capital até a década de 1940. Os livros de registros pertencem ao Fundo Fundação de Parques Municipais e encontram-se sob a guarda permanente do APCBH. Eles trazem informações de todas as pessoas que foram ali sepultadas, tais como nome e sobrenome e profissão. Muitas pessoas têm buscado nestes livros a comprovação de grau de parentesco com estrangeiros que ajudaram na construção de Belo Horizonte, visando à obtenção de dupla cidadania.


Patrimônio reconhecido

Um dos acervos mais importantes sob a guarda do APCBH é o da Comissão Construtora da Nova Capital. A coleção é constituída por um conjunto de documentos textuais, cartográficos e iconográficos gerados a partir das atividades técnicas e das rotinas administrativas da comissão responsável pela concepção, planejamento e construção da capital de Minas Gerais. O acervo data de 1890 até 1903 e foi selecionado pela Unesco, em 2015, para integrar o Programa Memória do Mundo (Memory of the World-MOW), que reúne os principais documentos da história mundial. Com o reconhecimento, eles passam a ter valor de Patrimônio da Humanidade e são inseridos no Registro Internacional de Patrimônio Documental.


Visitas

O APCBH desenvolve também atividades educativas voltadas para grupos diversos, principalmente, para alunos da educação básica. Tais atividades incluem visitas mediadas aos diversos setores da instituição e a distribuição de kits didáticos sobre conservação de documentos. Esse projeto tem as finalidades de conscientizar os visitantes da relevância do acervo institucional, informar sobre o tratamento dado aos documentos, apresentar o “ciclo de vida” dos documentos oficiais, isto é, o percurso deles desde a produção até o recolhimento pelo APCBH, informar sobre normas arquivísticas, divulgar a instituição, seu acervo e seus projetos, e incentivar, por parte dos visitantes, a adoção de práticas preservacionistas no dia a dia.

 

 

Projetos especiais

Além de guardar documentos essenciais da história de Belo Horizonte, o APCBH é responsável também por ações de difusão cultural. O projeto “Novos Registros - Banco de Teses sobre Belo Horizonte” é uma das principais ações neste sentido, com palestras sobre trabalhos acadêmicos sobre a cidade em diversos campos do conhecimento ou acerca de temas afins à área cultural e à preservação de acervos. Outro projeto desenvolvido é o Cestas da Memória, que, com o apoio de voluntários, ex-funcionários da PBH e técnicos do APCBH, promove o reconhecimento e identificação de fotos e documentos sob custódia do próprio Arquivo.


Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte

Rua Itambé, 227, Floresta.
Funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h30 e das 13h30 às 17h.
Telefone: 3277-4603.

Fotos disponíveis em https://goo.gl/EWTSC8

| Voltar