Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
PUC-Minas recebe exposição “A história das embalagens”
Publicado em 16/02/2017 13:33:10

A exposição “A história das embalagens” está percorrendo, desde o ano passado, espaços culturais de Belo Horizonte, reforçando a ideia de que cidade limpa também é cultura. Agora chegou a vez da PUC-Minas, unidade Praça da Liberdade (rua Rua Cláudio Manoel, 1.205, no bairro Funcionários). De 17 de fevereiro a 6 de março, de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, e aos sábados, das 7h às 16h, o público poderá conferir uma mostra idealizada para despertar a atenção das pessoas para o consumo exagerado de produtos industrializados e a consequente produção de resíduos. A entrada é gratuita. Visitas de escolas podem ser agendadas pelo telefone 3277-9351.


Fotos: Elania Matos


A concepção


A montagem itinerante mostra a utilização das embalagens através do tempo, buscando sensibilizar visitantes sobre o desperdício, o consumo desenfreado e a necessidade da participação de todos na mudança de hábitos para a preservação ambiental. Até o fim do ano, diversos locais receberão a exposição, dentre eles, centros culturais, museus e instituições públicas, para, com isso, povoar o imaginário cultural de crianças e adultos, provocando reflexões sobre o costume do desperdício.

"A história das embalagens" percorrerá espaços diferenciados que primam pela educação e cultura, mostrando que é preciso incorporar a ideia de que o tratamento dado aos resíduos está diretamente ligado ao capital cultural que possuímos e que isso pode ser emoldurado por práticas de cuidado com a cidade. A iniciativa chama a atenção para o aumento de materiais descartáveis gerados ao longo da história, utilizando objetos dispostos de forma a envolver o expectador, levando-o a observar características do desperdício, refletir sobre atitudes incorretas e a responsabilidade de todos na geração do lixo.

“Trata-se de um instrumento artístico para colocar em evidência a necessidade de repensarmos hábitos ruins em relação ao descarte indiscriminado de embalagens, confrontando a obra com nossas experiências de consumo”, explica Elania Matos, técnica em Mobilização Social da SLU. “É uma maneira de contribuir para a construção de um novo conceito sobre o descartável, em que o zelo com a limpeza passa ser considerado um valor cultural”, pondera a educadora.

A estrutura do evento contará com caixas de madeira com ilustrações e materiais que apresentam os diversos tipos de embalagens utilizados em diferentes períodos da história: Pré-História, Grécia Antiga, Idade Média, Renascimento, Revolução Industrial e Modernidade.

Além do acondicionamento, da proteção e do transporte do produto, a embalagem passou a ter função de informação e venda, tornando-se uma estratégia de comunicação utilizada pelas empresas para atrair, instigar e seduzir consumidores.


Os produtos duram cada vez menos, incentivando compras exageradas e favorecendo o desperdício

 

| Voltar