Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Museu de Arte da Pampulha recebe o sambista Alfredo Del-Penho
Publicado em 15/02/2017 09:38:13

A Fundação Municipal de Cultura recebe no próximo domingo, dia 19 de fevereiro, às 11h, no Museu de Arte da Pampulha (MAP), o show de Alfredo Del-Penho. O compositor fará o lançamento do seu CD “Samba Sujo” com músicas inspiradas em suas histórias, vivências e viagens. O show abre a programação de 2017 do projeto Domingo no Museu. Os ingressos podem ser adquiridos a R$20,00 (inteira) e a R$10,00 (meia) e podem ser adquiridos na Loja Acústica CD’s (Rua Fernandes Tourinho, 300, Funcionários) ou no MAP, no dia do evento, com uma hora de antecedência.

Neste trabalho, Alfredo Del-Penho mistura composições autorais junto de clássicos de mestres como Baden Powell, João Nogueira e Paulo César Pinheiro. O músico tenta recriar o clima das rodas de samba com o repertório desse disco, acompanhado de Eduardo Neves, nos instrumentos de sopro, Zero, na percussão e Antônio Neves na bateria e no trombone.

O CD Samba Sujo foi criado por meio de financiamento coletivo e teve mais de 700 colaboradores, a maioria de Minas Gerais. Segundo Del-Penho, as composições do disco são inspiradas pelos lugares que ele passou e das situações que vivenciou. O nome “Samba Sujo” foi escolhido devido a maneira com que foi feito, sem se preocupar com a limpeza e a perfeição que estúdios exigem.

Aos 35 anos, o carioca Alfredo Del-Penho atua como cantor, compositor, instrumentista, produtor, pesquisador e ator. O músico já possui 10 discos de MPB lançados em seus 15 anos de carreira e é considerado um dos símbolos da revitalização artística na Lapa, no centro do Rio de Janeiro, região boemia conhecida por suas rodas de samba.

Domingo no Museu
Tradicional no cenário cultural de Belo Horizonte e do estado, o Projeto Domingo no Museu apresenta ao público ícones da música em um dos cartões postais da capital, o Museu de Arte da Pampulha (MAP), que integra o conjunto arquitetônico da Pampulha, Patrimônio Cultural da Humanidade. O projeto já recebeu diversos artistas, como Ná Ozzetti, Juarez Moreira, André Mehmari, Trio Madeira e muitos outros e é responsável por consolidar o local como um espaço de lazer e cultura para os belo-horizontinos.
 

| Voltar