Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Belo Horizonte ganha Estudo de Vulnerabilidade
Publicado em 07/12/2016 16:53:30


A Prefeitura de Belo Horizonte apresentou a população nesta quarta-feira (07/12), a Análise de Vulnerabilidade às Mudanças Climáticas do Município. Essa análise de vulnerabilidade considera como cenário o ano de 2016 com as projeções para o ano de 2030. O Estudo aponta para uma sequência de ações que devem ser feitas nesse período e que visam impactar positivamente as ameaças identificadas como críticas, buscando um desenvolvimento resiliente da cidade em médio e longo prazo.



O evento de lançamento, organizado pelo Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência (CMMCE), com a parceria da Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais (SMARI), contou com a presença do Vice-prefeito Délio Malheiros e do Secretário de Meio Ambiente Vasco Araújo, além do representante da WayCarbon, parceira no trabalho, Henrique Pereira.

Segundo Vasco Araújo, “esse estudo é uma condição prévia para elaboração do primeiro Plano de Adaptação da cidade e, por meio das sólidas informações fornecidas, Belo Horizonte tem condições de propor as ações necessárias para aumentar a resiliência das áreas e grupos sociais mais vulneráveis aos impactos adversos das mudanças climáticas, contribuindo para o uso inteligente e efetivo dos recursos públicos”, destaca.



Base

Os índices de vulnerabilidade desse trabalho foram calculados por meio do Model of Vulnerability Evaluation (MOVE), desenvolvido pela WayCarbon, que integra as informações disponíveis sobre a exposição climática, sensibilidade socioambiental e a capacidade do sistema de lidar e se adaptar às novas condições resultantes das mudanças climáticas, utilizando mapas georreferenciados e bases estatísticas para identificar áreas, na cidade, que são mais vulneráveis a impactos adversos das mudanças climáticas tais como: deslizamentos, inundações, ondas de calor e dengue.

Parceria

O estudo é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio do Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência e Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e a WayCarbon, com o apoio das instituições FAPEMIG, FINEP, CNPq, e com o suporte para a pesquisa aplicada da Fundação Konrad Adenauer que viabilizou o compartilhamento dos aprendizados.
Para mais informações sobre o Estudo, acesse: www.bit.ly/vulnerabilidadebh

C40

Belo Horizonte concorreu ao C40 Awards 2016, junto com as cidades de Nova York e Paris, na categoria ‘Planos de Adaptação/Estudos e Análises’ apresentando a Análise de Vulnerabilidade às Mudanças Climáticas do Município. A premiação, que ocorreu semana passada durante a Cúpula de Prefeitos das Cidades do C40, na Cidade do México, teve Paris como a vencedora nessa categoria. Mas é importante observar que, durante o evento, um membro do Juri Internacional responsável por avaliar os projetos submetidos ao prêmio, manifestou sua forte defesa do projeto de Belo Horizonte durante o processo de escolha dos vencedores das 10 categorias contempladas, destacando a qualidade da Análise de Vulnerabilidade às Mudanças Climáticas do Município de Belo Horizonte e pontuando seu caráter inovador.
 

| Voltar