Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
PBH e rede hoteleira da capital se unem no combate ao Aedes Aegypti
Publicado em 30/06/2016 14:10:00

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais anunciou na última quinta-feira, 23/06, um projeto para orientar a rede hoteleira da capital sobre prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. O lançamento aconteceu no Othon Palace Hotel.

A parceria prevê a realização de vistorias nos hotéis pelos Agentes de Combate a Endemias (ACEs), que também vão orientar sobre a importância do check list, que é uma lista com itens que devem ser vistoriados nos imóveis uma vez por semana.

“O controle do Aedes aegypti não se faz isoladamente. Não se faz sem a ação do poder público, sem a ação individual das pessoas, a corresponsabilidade e também sem a parceria com organizações sociais e setor privado. Não temos nenhuma metodologia que por si só resolva a situação do Aedes aegypti até o presente momento, mesmo com toda a tecnologia mundial disponível. Mas nós sabemos claramente que enquanto não tivermos parcerias permanentes e continuadas, o trabalho sempre será mais difícil”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Fabiano Pimenta.
 


Durante o lançamento do projeto, a presidente da ABIH-MG, Patrícia Coutinho, se surpreendeu com os possíveis focos que podem ser encontrados em hotéis. “Eu não tinha ideia da quantidade de focos do Aedes que podem ser encontrados em um hotel, seja no vaso sanitário, no ar condicionado ou no frigobar. Nós vamos estar aí diligentes no sentido de cobrar dos hotéis esse tipo de ação e vamos comunicá-los sobre as visitas dos agentes da prefeitura que vão auxiliar e explicar todas as informações pertinentes”.

Após apresentação, a Agente de Controle de Endemias, Inácia do Nascimento, percorreu o Othon Palace demonstrando como é feita a vistoria e os locais mais propícios para a proliferação do mosquito. Ela foi até a piscina do hotel, checou os ralos, o banheiro de um quarto vago, indicando aos presentes como prevenir possíveis focos do Aedes.

Atualmente, Belo Horizonte possui cerca de 160 meios de hospedagem, entre hotéis, hostels e pousadas. A ideia é que os mesmos possam ser visitados até o final do mês de julho, quando também será distribuído pela Secretaria Municipal de Saúde aos hotéis um material informativo e com orientações para os hóspedes que será entregue no momento do check in durante a realização das Olimpíadas.

Após a vistoria, os hotéis participantes receberão o selo “Hotel parceiro no Combate ao Aedes Aegypti”. Serão vistoriados locais como jardins, cozinhas, piscinas, depósitos e banheiros.

 

| Voltar