Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Conselho Tutelar de BH adere à luta contra o Aedes
Publicado em 04/02/2016 11:01:37

Foto Karen Moreira

A partir deste mês de fevereiro o Conselho Tutelar de Belo Horizonte passa a integrar o Grupo Executivo para intensificação do Combate ao Aedes aegypti, tornando-se mais um aliado importante na força-tarefa contra a dengue, chikungunya e zika. Assim como outros órgãos da administração, o Conselho Tutelar (CT) seguirá a estratégia de formar multiplicadores e sensibilizar a população. A participação dos conselheiros se dará durante as visitas externas que já fazem parte da sua rotina, nos atendimentos internos nas sedes dos conselhos regionais e com atividades programadas.

O início dos trabalhos aconteceu com uma capacitação realizada na última quinta-feira (28/01), na Secretaria Municipal de Políticas Sociais. Cerca de 15 pessoas participaram do treinamento apresentado pela gerente de Vigilância em Saúde e Informação da SMSA, Maria Tereza da Costa Oliveira. Além de capacitar os conselheiros a identificar possíveis focos de dengue e orientar quanto às medidas a serem tomadas para evitar a proliferação do mosquito, os novos colaboradores também receberam orientações sobre os sintomas clínicos e diferenciais das três doenças. Maria Tereza ressaltou a importância do envolvimento do CT. “Acredito que vocês podem alcançar um público bem específico. Na medida do possível, durante o trabalho de vocês, é possível ter esse olhar criterioso e abordar a questão com o morador, reforçando o envolvimento de todos nesta luta”, disse.

Alguns CTs já apresentaram propostas de como vão pautar o tema. Divulgação de materiais nas salas de espera e abordagem lúdica são algumas das idéias apresentadas. Na regional Norte, o CT está elaborando um projeto que irá envolver toda a regional. Em parceria com as escolas municipais da região, os alunos do programa Escola Integrada, de 8 a 12 anos, terão a oportunidade de conhecer todas as estruturas da secretaria de administração regional, e como parte do projeto, participarão de teatros e oficinas temáticas com atividades teóricas e práticas sobre o combate ao mosquito.
Ana Paula Santos, presidente do CT Norte e responsável pela iniciativa, explica a importância do projeto. “Entendemos que as ações voltadas para as crianças dão mais resultado. Elas cobram a mudança de atitude dos pais e das outras pessoas com quem elas convivem. Além de ser uma forma de educar e gerar a mudança de cultura, mesmo que a longo prazo”, enfatizou. A expectativa é de que na primeira semana de março o projeto já esteja implantado na primeira escola.
 

| Voltar