Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Obras no Córrego Ressaca beneficiam milhares de famílias
Publicado em 17/06/2015 10:42:33


Foto: Antônio Rodrigues
 

Para minimizar as enchentes que acometem alguns pontos de Belo Horizonte durante o período de chuvas, entre outubro e março, a Prefeitura vem trabalhando intensamente, com o objetivo de garantir segurança a milhares de famílias. Um exemplo recente é a execução da obra de ampliação e incremento do canal do Córrego Ressaca, na Avenida Heráclito Mourão de Miranda (antiga Avenida Atlântida), no bairro Santa Terezinha, na Pampulha, cuja segunda etapa começou no início deste mês. O empreendimento solucionará as constantes inundações ao longo da via, como as que ocorreram entre 2004 e 2009, e vai beneficiar 7 mil famílias. A primeira etapa dessa obra foi concluída em 2012. O prefeito Marcio Lacerda, acompanhado pelo secretário de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão, e pelo superintendente da Sudecap, Humberto Pereira, visitou o canteiro de obras no sábado, dia 13, e conferiu o andamento dos trabalhos.

As intervenções incluem a ampliação de trecho do canal do Córrego Ressaca, a substituição de duas pontes existentes sobre o canal na interseção das avenidas Presidente Tancredo Neves e Santa Terezinha, e melhorias na geometria das confluências dos córregos Flor D’Água e da Rua Andorra com o Córrego Ressaca. Nesta segunda etapa da obra está prevista também a ampliação da rotatória situada no encontro das avenidas Otacílio Negrão de Lima e Heráclito Mourão de Miranda. O empreendimento tem investimento de R$ 23,3 milhões, provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e o término dos trabalhos está previsto para o primeiro semestre de 2016.
“Nos últimos seis anos foram investidos R$ 500 milhões em obras contra enchentes na capital. Atualmente, outros R$ 500 milhões estão sendo aplicados em obras nos córregos Bonsucesso, da Serra, Santa Terezinha, São Francisco, no Aeroporto da Pampulha e na Bacia do Córrego do Leitão, na Avenida Prudente de Morais. Além disso, temos R$ 1 bilhão já garantido para a execução de novas intervenções, como a que será necessária para diminuir os transtornos causados pelas chuvas na Avenida Cristiano Machado, protegendo cerca de 1.500 famílias do entorno, e nas avenidas Prudente de Morais e Francisco Sá, por exemplo”, esclareceu o prefeito na ocasião.

Trânsito
Em função das obras, foi fechado o acesso da Avenida Heráclito Mourão de Miranda para a Avenida Tancredo Neves. Sinalizações de obra e faixas de pano foram instaladas para orientar os motoristas quanto ao desvio implantado. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito, BHTrans, Polícia Militar e Guarda Municipal, monitoram o trânsito na região. A BHTrans orienta os motoristas a redobrar a atenção, respeitar a sinalização e os agentes de trânsito. Informações sobre o desvio podem ser conferidas no site da BHTrans, no endereçobhtrans.pbh.gov.br.

Primeira etapa
Na primeira etapa da obra de contenção de enchentes na Avenida Heráclito Mourão Miranda, concluída pela Prefeitura em 2012, foi alterada a seção e a geometria do canal (antes trapezoidal, agora retangular) do córrego Ressaca, entre a Rua Florença e a Lagoa da Pampulha, com a elevação da ponte existente nesse trecho. As alterações ampliaram a capacidade de escoamento do canal, situada em área de várzea, de baixa declividade. Isso garante a segurança de milhares de famílias que residem no entorno, em vias propícias à inundação, devido à baixa altimetria em relação ao córrego. Também foi realizada a canalização dos córregos Ressaca e Sarandi até a Lagoa da Pampulha. No total, foram investidos R$ 34,42 milhões, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Drenagem.

A opinião dos moradores

Qual o benefício das obras no Córrego Ressaca?

• “Quando a obra estiver completa vai ser muito bom. Sempre que chovia, alagava tudo, principalmente a parte baixa. A primeira etapa já trouxe benefícios”.
José Homero, morador do bairro Santa Terezinha.

• “A primeira etapa já trouxe bons resultados e agora vai ficar ainda melhor. Os alagamentos causavam prejuízos para os moradores, atrapalhava os acessos ao bairro e prejudicava o trânsito”.
Fernando Pereira de Souza – morador do bairro Santa Terezinha

• “Sempre víamos o sofrimento dos moradores do Conjunto Lagoa. A primeira etapa reduziu o problema, a segunda etapa é uma conquista, uma vitória. É uma obra muito importante.”
João Carlos dos Anjos Belisário – mora há 30 anos no bairro Vila Paquetá.

| Voltar