Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Sustentabilidade e mobilização participativa ganham força em debate
Publicado em 13/04/2015 15:09:23

A partir do interesse do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte no tema “Sustentabilidade”, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), por meio do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização, realizou oficina de Capacitação em Mobilização e Educação Ambiental para a Gestão de Resíduos. A atividade promovida no último dia 8 com servidores do museu permitiu uma discussão sobre a importância e o alcance da mobilização socioambiental, estimulando a reflexão e a participação consciente para o enfrentamento de um dos mais graves problemas da atualidade: a geração de resíduos sólidos.


Fotos: SLU

A oficina consistiu em uma etapa teórica, quando o sociólogo da SLU Antonio Marcos Martins exibiu um panorama da problemática dos resíduos sólidos. Em seguida, o sociólogo Diogo Cesar Pereira destacou o papel fundamental da autarquia na manutenção de uma Belo Horizonte sustentável. Ao final, a técnica e pedagoga Verônica Bersani discutiu os pontos de mobilização socioambiental para a participação coletiva, gerando um momento de diálogo entre a SLU e os participantes.

Segundo Victor Louvisi, museólogo do Museu da Imagem e do Som, a sustentabilidade é um importante eixo no planejamento das ações que estão incluídas no plano museológico. “O evento é uma iniciativa relevante para a implantação dessas ações em nossa instituição", garante.

Para Juliana Fabrino, que atua como conservadora e restauradora no museu, é preciso que todos se eduquem ambientalmente. “Só assim, seremos capazes de construir uma sociedade pautada pela sustentabilidade e consciência sistêmica dos fenômenos que nos cercam”, pondera. Segundo o cineasta Paulo Henrique Lopes Ribeiro, “é indispensável saber quanto produzimos de lixo, de que forma ele é recolhido, armazenado e conduzido”.

O chefe de Departamento do Museu da Imagem e do Som, José Ricardo Júnior, considera que a oficina é apenas o início da parceria entre o museu e a SLU. “Pretendemos organizar outras ações em conjunto, como intervenções educativas, visitas guiadas, mostras de filmes, apresentações artísticas, entre outras atividades, voltadas para a sustentabilidade", assegura.

| Voltar