Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
PBH estimula o empreendedorismo e facilita acesso ao mercado de trabalho
Publicado em 14/08/2013 18:58:03

Agregar novos conhecimentos, conquistar uma vaga no mercado de trabalho e, quem sabe, descobrir uma nova vocação. Pelo menos uma dessas justificativas faz parte da realidade dos alunos que participam dos cursos profissionalizantes gratuitos no Mercado da Lagoinha, na região Noroeste da capital. Desde 2010, o local abre espaço para o Programa Municipal de Qualificação Emprego e Renda (PMQER), iniciativa da Prefeitura de Belo Horizonte, que envolve as secretarias de Trabalho e Emprego, de Políticas Sociais e de Segurança Alimentar e Nutricional, e que já beneficiou mais de 130 mil pessoas. Entre elas, algumas que mudaram de profissão, construíram alternativas para complementar a renda e até mesmo abriram seu próprio negócio.

Carlinhos de Almeida, de 34 anos, foi aluno das primeiras turmas do PMQER, em 2010. Na época, ele conciliava o trabalho de controlador de embarque e desembarque com o de garçom. Indicado por um amigo, o fiscal se inscreveu no curso de garçom e passou a frequentar as aulas do Mercado da Lagoinha. “Entrei no curso com meu conhecimento básico, do dia a dia, não tinha nenhuma técnica”, lembra. Para ele, a capacitação apresentou novas posturas, tanto de atendimento, quanto de vendas, e funcionou como um “foguete propulsor”. De garçom passou a ser gerente e hoje, já coordena sua terceira equipe na Osteria Degli Angeli, uma cantina italiana no bairro Santo Antônio.

Em contato com boa parte dos alunos, a professora dos cursos de confeitaria e panificação industrial Marinéia Fagundes conta que histórias como a de Carlinhos são responsáveis por trazer motivação e empenho para dentro das salas de aula. “Os alunos chegam com muita vontade de aprender. E essa empolgação, aliada ao trabalho de toda a equipe, traz para o ambiente uma característica transformadora”, avalia. Formada no Instituto Maussi Sebess, em Buenos Aires, na Argentina, a professora se impressiona com o que vê. “É muito gratificante ver que a expectativa de um aluno se tornar realidade. Eles me impressionam”, disse.

Novas oportunidades

O sonho de abrir um café era antigo para a pedagoga Geralda Damázio Ferreira, de 60 anos. E em junho deste ano ele foi realizado com a abertura do Bendito Café, uma cafeteria gourmet no bairro Gutierrez, que espalha um aroma leve de canela pelo ar, ora pelo vapor dos cappuccinos, ora pelos bolinhos de banana com damasco recém assados. Formada no curso de panificação industrial, dona Geralda, como é conhecida, não esconde que as receitas das massas do bolo, do pão e da empada foram aprendidas no Mercado da Lagoinha, local inclusive que ela avalia como um centro de oportunidades. “As pessoas que se comprometem a fazer os cursos só têm a ganhar”, indica. A empreendedora também estuda a possibilidade de começar a dar pequenos cursos de gastronomia na cozinha do café, que está prestes a completar dois meses de funcionamento.

Formada nos cursos de Biscoito Caseiro e de Auxiliar de Panificação Industrial, a fotógrafa Inês Gomes começou a trabalhar paralelamente com culinária no ano passado, uma alternativa para complementar a renda. A procura pelos cursos do mercado teve o objetivo de aprimorar suas técnicas, com direito a reconhecimento. Atualmente, junto com uma amiga, ela complementa sua renda com a venda de pães especiais para o café da Livraria Status, na Savassi. Além disso, elas produzem biscoitos e geleias e atende também por encomenda.

Com o mesmo objetivo de ter seu próprio negócio, o técnico em contabilidade Renato Rubens de Oliveira, de 52 anos, iniciou uma série cursos nas escolas técnicas da capital como tentativa de explorar outra área de trabalho. “A contabilidade estava tomando todo o meu tempo e financeiramente já não estava me satisfazendo”, conta o técnico, que só no Mercado da Lagoinha se capacitou nos cursos de Churrasqueiro e de Panificação Industrial. “Os cursos aqui servem para quebrar o mito de que o gratuito não tem qualidade”, avaliou.

Como participar

O Programa Municipal de Qualificação, Emprego e Renda (PMQER) tem o objetivo de promover o trabalho, a educação e o desenvolvimento mediante ações de capacitação que contribuem para a inclusão e a permanência do cidadão no mundo do trabalho. Os cursos, que têm duração média de 60 horas/aula, são escolhidos através de indicadores sobre o mercado, setores econômicos em ascensão ou queda e demanda de mão de obra na capital e na Região Metropolitana.

As inscrições para os cursos do PMQER podem ser feitas no BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, Centro) e são abertas sempre um mês de antecedência. A lista dos cursos ofertados pode ser consultada no mesmo local. Para cada curso, são disponibilizadas 25 vagas e a capacitação é gratuita com direito a certificação e vale transporte. O público alvo são jovens e adultos, preferencialmente, beneficiários de programas sociais desenvolvidos pelo município.

Atualmente, estão abertas inscrições para os cursos de Doces Finos, Cupcakes e Tortas Doces (tarde), Salgados Finos (manhã e tarde), Garçom e Garçonete (manhã), Frango Desossado (tarde), Linguiça e Massas Caseiras (tarde), Pizzaiolo (tarde), Comida de Boteco (noite), Aperfeiçoamento para Churrasqueiro (noite), Biscoitos Caseiros (manhã), Cozinha Internacional (noite), Panificação Industrial (manhã), Bolos Decorados (manhã) e Confeitaria, Salgados e Quiches (noite).

| Voltar