Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

.


   
 
  PRINCIPAL / SALA DE NOTICIAS
 
 
 
Belo Horizonte unindo o meio ambiente nacional
Publicado em 07/08/2013 11:38:45

“Minas Gerais mais uma vez sai na frente e Belo Horizonte, que se destacada no cenário nacional por suas políticas de sustentabilidade recebeu todos os outros 26 secretários das capitais brasileiras para um momento histórico”. As declarações são do vice-prefeito e também Secretário Municipal do Meio Ambiente, Délio Malheiros (PV) ao comemorar a realização na capital mineira, nos dias 1º e 2/08, do penúltimo encontro dos secretários da área de todo Brasil antes da de criação do Fórum Nacional dos Secretários de Meio Ambiente (CB-27) que deve ser oficializada no próximo encontro, em Salvador (BA), no mês de outubro.

O encontro aconteceu na sede da PBH e foi aberto pelo Prefeito Márcio Lacerda (PSB) que agradeceu a presença de todos e destacou as mudanças pelas quais o país vem passando, quebrando uma série de paradigmas: “enquanto todos pensavam só na política e na economia, o movimento social que assistimos nos últimos dias balançou a acomodação de muita gente e criou a oportunidade de fazer uma série de mudanças que não se faziam por acomodação política. Estamos partindo para um processo que eu chamo de radicalização da democracia. Isto significa reunir a energia das pessoas de boa vontade para que o país avance. Estabelecer esta organicidade na ação secretarias de Meio Ambiente das capitais vai permitir um grande avanço na construção de ações em comuns. Por isto, vim aqui desejar boa sorte e reafirmar que Belo Horizonte estará sempre ao lado de todas as tentativas de avanço nas áreas de sustentabilidade e defesa do Meio Ambiente e das qualidade de vida do cidadão”, declarou Lacerda.

O Secretário Délio Malheiros explicou que este “Encontro Extraordinário”, aconteceu aqui, pelo ao fato de nossa Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), ter assumido a responsabilidade de elaborar, através da sua Gerência Jurídica, o estudo preliminar dos estatutos da entidade, elaborado pela Dra. Ana Vitória Wemke. Délio Malheiros complementou, “queremos não somente uma entidade lute pelo Meio Ambiente das capitais, mas que possa também participar de todo e qualquer debate o mundo envolvendo estas questões. Embora estejamos na vanguarda deste trabalho, precisamos discutir apresentar os nossos programas e apreender com as outras cidades uma série temas capitais como, por exemplo, a reutilização das águas pluviais, as questões lixo, da emissão de CO2, da camada de oxônio e arborização urbana. Temos que unir forças. É uma luta suprapartidária para termos cidades cada dia mais sustentáveis do ponto de vista ambiental. Esta luta não pertence a um ou a outro nível de governo, é a luta de todos pela preservação da vida”, reforçou o Secretário e vice-prefeito.

A exposição das iniciativas de Belo Horizonte na área ambiental foram iniciadas pela Secretária-Executiva do Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas (CMMCE), Anna Louzada. Segundo ela, “a criação do Comitê, em 1986, colocou BH à frente das ações ambientais. Temos hoje o Inventário de Gases de Efeito Estufa, já em sua 2º edição, que gerou o nosso (PREGEE) que deve reduzir as emissões destes gases em 20% ate 2030. Não temos lixões na capital e trabalhamos arduamente na redução dos resíduos sólidos”. Já o Gerente de Planejamento e Monitoramento da SMMA, Weber Coutinho, destacou o nosso programa de construção sustentável, com a criação do ‘Selo BH Sustentável’; a substituição de 18 mil lâmpadas de semáforos na cidade por lâmpadas LED, economizando 20% do consumo de energia e a nossa operação oxigênio, uma vez que já sabemos que 70% da emissão dos GEEs na capital de origina da queima de combustível no transporte, além do processo de recuperação da Lagoa da Pampulha, através do PROPAM. A Gerente de Recursos Hídricos da SMMA, Sônia Knauer, lembrou também a importância da concretização do projeto DRENURBS (parceria com o ICLEI) que beneficiou cerca de 75 mil moradores. O Secretário Adjunto de Meio Ambiente, Vasco Araujo, lembrou ainda a Estação de Monitoramento da Qualidade do Ar, que estamos iniciando e o projeto de aproveitamento do biogás do aterro sanitário da BR 040. “Não podemos esquecer também outros projetos essenciais como os de Mobilidade Urbanas, o BH Mais Verde, que está plantando mais 54 mil árvores e o Inventário das Árvores. Não sem motivos, continuamos sendo uma Cidade Jardim, com uma média de 18,22 m² de área verde por habitante", concluiu Vasco Araujo.

Já Nelson Moreira Franco, Gerente de Mudanças Climáticas do Rio de Janeiro, e um dos primeiros a defender a criação deste Fórum, afirmou que este movimento vem para complementar as políticas públicas, tanto a nível federal quanto estaduais. Concordando com o prefeito Márcio Lacerda, Nelson reafirmou que os recentes movimentos populares nas ruas do país deixaram uma alerta para que nossos gestores e administradores tomem maior conhecimento dos problemas, inclusive na área ambiental: “O CB-27 será um instrumento para agregar e sensibilizar a população já que os problemas mais graves acontecem nos grandes centros, inclusive o aumento vertiginoso da destruição do Meio Ambiente. Temos que ser protagonistas nesta luta pela qualidade de vida. Não sem motivos, instituições de porte mundial como a Fundação Konrad Adenauer, o Word Resources Institute (WRI) e o ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) estão presentes a este encontro e, assim como o Banco Mundial e o chamado C-40 (Cities Climate Group) serão nossos parceiros nesta iniciativa pioneira. Assim que tivermos a nossa regulamentação definitiva, este Fórum Nacional dos Secretários de Meio Ambiente vai proporcionar grandes ações e grandes vitórias em prol da qualidade de vida da população brasileira" encerrou Nelson Moreira Franco.

UMA AULA SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS

O primeiro dia do Encontro foi dedicado a uma visita Técnica ao Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTRS) da PBH, situado na BR-040, no bairro Jardim Filadélfia.

Acompanhados pelo vice-prefeito Délio Malheiros (PV) cinco secretários das cidades de Porto Alegre, Maceió, Goiânia, Salvador e São Luís tiveram a oportunidade de conhecer as Estações de Transbordo e a de Reciclagem de Entulho, além das Unidade de Recebimento de Pneus (URP), Compostagem e de Educação Ambiental ali instaladas.

O objetivo da visita, explicou Délio: “mostramos como funciona o trabalho de monitoramento dos nossos resíduos, considerado uma referência nacional na área, e como acompanhamos o processo do lixo na Central”.

Com a Central, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) contribui para a redução das emissões responsáveis pelo efeito estufa, deixando de lançar na atmosfera cerca de quatro milhões de toneladas equivalentes de gás carbônico em 15 anos. “É fundamental manter as políticas de resíduos sólidos, as discussões e experiências na área do desenvolvimento sustentável ambiental”, defendeu o Secretário.

 

| Voltar