Em 10 de janeiro de 1974, foi criada a Companhia de Processamento de Dados do município de Belo Horizonte, Prodabel.
 
As primeiras demandas, processamento do IPTU e da Dívida Ativa, vieram da Secretaria Municipal da Fazenda. Nesse período, a empresa contava com um único computador, com 48 Kbytes de memória (cerca de 50 vezes menor que um microcomputador atual), operando com lotes de cartões perfurados e enormes relatórios em papel.
 
A empresa se resumia a um parque computacional centralizado, com operação de sistemas por meio de terminais concentrados em poucos locais de atuação e predominância de sistemas na área de arrecadação. Esse modelo permaneceu por vários anos, da mesma maneira que as organizações públicas de provisão de serviços de informática da época.
 
Esse modelo tecnológico foi adotado em Belo Horizonte até 1993, quando a Prodabel iniciou o processo de descentralização da informática pública de Belo Horizonte. O ambiente que centralizava todas as informações produzidas pela Prefeitura em computadores de grande porte (mainframes) foi substituído por uma rede de estações servidoras e microcomputadores instalados nos vários órgãos da Prefeitura. A consolidação desse processo teve seu marco em 1996, com a criação da Rede Municipal de Informática (RMI).
 
Em outubro de 2007, a empresa passou por uma nova mudança. A evolução das tecnologias e a implantação de uma rede metropolitana baseada em fibra óptica no município permitiram a concretização do Data Center da Prodabel, uma infraestrutura moderna que hospeda os serviços e centraliza os bancos de dados das administrações e secretarias municipais. O novo espaço representa a modernização do atendimento à administração pública e oferece ao cidadão e ao servidor municipal maior integridade e confiabilidade dos dados disponíveis pela Prefeitura.
 
A empresa é pioneira na implantação de uma rede de internet sem fio em toda a cidade. Por meio do Programa BH Digital, o cidadão tem cesso gratuito à rede mundial de comunicação, em mais de cem espaços de internet municipal. Os usuários são capacitados em informática básica e, no Centro de Recondicionamento de Computadores, aprendem uma nova profissão.
 
Áreas como educação, saúde e finanças também têm a tecnologia como importante aliada. Sistemas específicos para cada setor agilizam a prestação do serviço público e dão mais comodidade e confiança aos cidadãos.
 
O objetivo da Prodabel é ser agente da melhoria da qualidade na prestação de serviço público e de consolidação do município de Belo Horizonte como uma cidade digital, por meio da gestão avançada da tecnologia da informação e da inclusão digital. A empresa segue as diretrizes da administração municipal na busca da promoção do desenvolvimento.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=meioambiente&tax=43437&lang=pt_BR&pg=5700&taxp=0&
 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar