Com o objetivo de imprimir uma abordagem museológica mais dinâmica, abrangente e sintonizada com as demandas culturais contemporâneas, o MHAB iniciou, a partir de 1993, um amplo processo de revitalização institucional. Transformou-se em uma instituição cultural dedicada à história e memória de Belo Horizonte, direcionando suas ações para a pesquisa, informação, educação e lazer. O programa previa dotá-lo de infra-estrutura imprescindível a seu funcionamento: quadro de pessoal especializado; processamento técnico e preservação do acervo; calendário de exposições; serviço de ação educativa e cultural e, finalmente, um plano de gerenciamento do seu espaço físico, prevendo a restauração da antiga sede e a construção de uma nova, capaz de atender às necessidades funcionais do Museu. 

No final de 1998, o sítio histórico da Fazenda do Leitão recebeu uma nova edificação destinada a abrigar sua nova sede, voltada para a avenida Prudente de Morais. O redimensionamento dos espaços do Museu foi fundamental no processo de sua transformação em centro de convergência e irradiação da cultura de Belo Horizonte, possibilitando uma gestão sustentada em ações que garantem, a um só tempo, a preservação, a investigação e a comunicação. 


História e cultura como missão


O MHAB tem como missão promover, por meio do recolhimento, da preservação, da investigação e da divulgação do acervo histórico de Belo Horizonte, o acesso do público aos bens culturais e sua participação como sujeito na construção da memória e do conhecimento da cidade. Contribui, assim, para a formação de uma consciência crítica sobre a relação passado/presente e para o exercício da cidadania.


<<voltar