Clique no banner abaixo para acessar o hotsite do LIRAa

 

Combate à dengue é feito o ano todo em BH




O trabalho de combate à dengue realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte é referência em todo o País. Cerca de 1.200 Agentes de Combate a Endemias (ACE’s) fazem o monitoramento constante da presença de focos do mosquito Aedes aegpyti nos imóveis da capital.

A cada dois meses, os agentes visitam aproximadamente 800 mil residências e estabelecimentos na cidade, atividade que é chamada de tratamento focal. Os locais considerados estratégicos, tais como floriculturas, ferros-velhos e borracharias, recebem a vistoria de 15 em 15 dias. Os ACE’s informam e orientam a população sobre os cuidados para se evitar a propagação do mosquito da dengue.

Outra frente contínua de trabalho se dá através dos mutirões de limpeza, que podem ocorrer em dois formatos: intersetoriais e regionais. Os primeiros são uma união de esforços entre a Secretaria de Saúde, Superintendência de Limpeza Urbana e secretarias de administração regionais. O recolhimento é feito nas épocas de maior registro de casos, ou seja, durante o primeiro semestre. Os mutirões regionais são uma promoção das secretarias regionais, realizados durante todo o ano.

Em três ocasiões no ano, os agentes fazem o Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), que mede a infestação larvária na capital. A pesquisa é realizada em períodos estratégicos: janeiro (período chuvoso), março (fim do período chuvoso) e outubro (início do período chuvoso ou antecedente a ele). O LIRAa tem o objetivo de fazer a análise da situação do município, checando em qual grau de infestação se encontra e saber em quais recipientes o mosquito coloca seus ovos. Esse índice, que é calculado pelo número de casas que apresentam larvas da dengue, é considerado satisfatório quando é inferior a 1%. Os percentuais entre 1% e 3,9% mostram uma situação de alerta e, quando a infestação é superior a 3,9%, há risco de surto de dengue.

Denúncias e reclamações
Para solicitar a vistoria de imóveis que ofereçam risco à comunidade, a população pode contatar o Ouvidor SUS-BH, através do número 3277-7722, ou mesmo o SAC, pelo telefone 156.

Números da Dengue - por ano

Veja também:

ASPECTOS GERAIS

ASPECTOS CLÍNICOS
DIAGNÓSTICO LABORATORIAL
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL
TRATAMENTO
MANUAIS E PROTOCOLOS
ESTOU COM DENGUE, O QUE FAZER ?
O TRANSMISSOR
COMO EVITAR O PERNILONGO AEDES
AÇÕES DE CONTROLE DO VETOR

 

 

   

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Telefones úteis
Vigilância sanitária
Notificação de doenças
 Ouvidor SUS/BH
Academia da Cidade
Centros de Saúde