Vegetação ocupa o espaço urbano

Inaugurado no dia 26 de setembro de 1897, antes mesmo da nova capital mineira, o Parque Municipal Américo Renê Giannetti é o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte. Projetado no final do século XIX pela comissão construtora encarregada de planejar a nova capital de Minas Gerais, o parque localiza-se no Hipercentro, região mais adensada da cidade.

Apesar de ter uma área intensamente manejada, com a maioria das espécies existentes introduzidas, após 111 anos de sua implantação, o parque forma hoje um ecossistema representativo com árvores centenárias e ampla diversidade de espécies.

Parque Municipal possui diversas nascentes que abastecem três lagoas e cerca de 280 espécies de árvores exóticas e nativas, como figueiras, jaqueiras, cipreste-calvo, flamboyant, eucalipto, sapucaia, pau-mulato e pau-rei.

Refúgio para a fauna silvestre, o espaço abriga mais de 100 espécies de aves entre bem-te-vis, sabiás, garças, periquitos, pica-paus, sanhaços, saíras e outros animais, como gambás e micos.

Como opções de lazer, o parque oferece, para uso gratuito, brinquedos, equipamentos de ginástica, pista de caminhada, quadra poliesportiva, pista para skate e quadra de tênis. Abriga, também, com tarifa de R$2,50, vinte e um brinquedos eletrônicos como carroussel, roda gigante, minhocão, rotor, safári e pula-pula. Nele encontramos os tradicionais burrinhos, fotógrafos lambe-lambes e o trenzinho.

Com uma área de 182 mil metros quadrados de extensa vegetação, o parque contribui para amenizar o clima da região central da cidade. Lá encontram-se também o Teatro Francisco Nunes e um Orquidário.

Horário de funcionamento: das 6 às 18 horas, de terça-feira a domingo.
Localização: Av. Afonso Pena, 1377 – Centro.
Informações: 3277-4161.
Entrada gratuita.

Leia mais:
História do Parque
Roteiros e Trilhas
Fauna e Flora
Recursos Hídricos
Programas e Projetos
Manejo Ambiental